avion

Adeus

Após 8 anos, a SMUKY chegou ao fim

A SMUKY foi criada em 2009, ainda não se ouvia falar do Cigarro Eletrónico em Portugal.

Rapidamente se tornou na marca de referência, eleita por duas vezes "Produto do Ano".

Desde cedo que sabíamos que este produto teria tanto de inovador como controverso. Por um lado alertavam-nos para o Lobbie do Tabaco, por outro lado para o Lobbie das Farmacêuticas.

O que nunca esperámos foi que as maiores dificuldades seriam colocadas por parte das instituições públicas que nos deveriam proteger:

  • A Confederação Portuguesa de Prevenção do Tabagismo por várias vezes se pronunciou negativamente em relação ao Cigarro Eletrónico sem nunca sustentar as suas opiniões. Os nossos contactos nunca foram atendidos e nunca aceitaram se reunir connosco para que em conjunto se obtivesse mais e melhor informação sobre o produto. Falavam de algo que não conheciam, apenas com suposições, ignorando a sua incapacidade de combater o Tabagismo, esse sim um flagelo que mata milhares de pessoas por ano. Nunca realizaram um estudo que ajudasse a esclarecer os benefícios deste produto em relação ao tabagismo.
  • A Sociedade Portuguesa de Pneumologia também sempre demonstrou uma opinião negativa em relação ao produto, mas nunca aceitou se reunir connosco para que em conjunto se pudesse saber mais sobre o Cigarro Eletrónico e seus benefícios.
  • A ASAE nunca nos respondeu quando pro-ativamente os contactámos em 2009 a demonstrar a nossa intenção em cumprir totalmente com a legislação. São bons a fiscalizar mas não o foram a prevenir e apoiar as empresas que querem cumprir com a legislação. Tivemos que prever todas as possíveis interpretações que pudessem dar ao produto, e laborarmos sem sabermos se de um dia para o outro nos retirassem os produtos da prateleira por algo que não conseguimos prever. Acabou por acontecer mais tarde, porque apesar de cumprirmos com toda a legislação (Símbolos de Perigo, Frases R e S, Advertências, Membros da Sociedade Ponto Verde, Membros da ANREEE, Registo no CIAV, etc), conseguiram encontrar um produto que tinha impresso o Símbolo CE e não podia. No entanto, todos os outros produtos da SMUKY deveriam ter o símbolo CE, e tínham. Qual o resultado do Designer ter deixado um simples símbolo CE na embalagem, mesmo que estejamos a cumprir com tudo o resto mais importante para o consumidor: 5000€ de multa.
  • O Governo em funções em Dezembro de 2015 avançou com o maior imposto Europeu para Cigarros Eletrónicos, mesmo quando lhes facultámos um estudo realizado por uma entidade independente, onde demonstrava que esse aumento traria mais prejuízos que receita para o Estado. E assim se verificou logo após o primeiro ano.
  • A Comissão Europeia considerou o Cigarro Eletrónico como sendo um produto do tabaco, e como tal estaria sujeito às mesmas regras legislativas, com medidas muito rígidas e praticamente impossíveis de cumprir por pequenas e médias empresas. O mercado dos Fumadores voltaria assim para a sombra das grande empresas.

Custa-nos principalmente porque ao longo desses 8 anos assistimos a verdadeiras conquistas por parte dos nossos clientes. Pessoas que fumavam há dezenas de anos e que pela primeira vez conseguiram acabar com o Tabaco. Recebemos vários e-mails e telefonemas a agradecer-nos. Sentiamo-nos realmente com a sensação de que estávamos a fazer algo que ficaria para a história do combate ao tabagismo.

Mas infelizmente não podíamos continuar nesta incerteza. Em 2017 decidimos abandonar esta causa, e demos como extinta a marca SMUKY. Por sua vez o Tabaco por cá continuará, as mortes devido ao Tabagismo também, e infelizmente não vemos melhorias ao seu combate.

Terminamos com um agradecimento aos nossos milhares de clientes, e com um pedido de desculpas por não termos conseguido fazer mais.